Instituição

  • História
  • Missão, Visão e Valores
  • Organograma
  • Órgãos Sociais
  • Documentos Institucionais

A ASMAN – Associação de Solidariedade Social Mouta Azenha Nova – foi fundada em 13 de Agosto de 1992, por iniciativa da Doutora Maria Fernanda Drumond em conjunto com a Associação de Pais da Escola n.º 2 de Azenha, Gueifães, Maia. A Associação foi reconhecida como pessoa coletiva de utilidade pública conforme publicação em DR – III Série, nº 220 de 22-09-1994.

A ASMAN surgiu devido à necessidade de criação de uma resposta que colmatasse a falta de acompanhamento das crianças depois do horário escolar. A Diretora da Escola, Doutora Maria Fernanda Drumond e alguns professores, decidiram adotar uma atitude educativa inovadora, abrindo as portas à comunidade, aproveitando os recursos que esta podia oferecer, identificando os seus problemas e procurando encontrar formas de intervenção adequadas.

Em 1994 a ASMAN realizou o seu primeiro Acordo de Cooperação com a Segurança Social para criação do 1º Pólo de ATL.

No ano de 2000 e após um levantamento de necessidades foi aprovada uma candidatura da ASMAN ao Programa Ser Criança com o Projeto – “É a Aldeia Toda que Educa a Criança” – que visava apoiar crianças portadoras de deficiência e suas famílias, em idade precoce.

Em 2001 e 2002, a ASMAN alargou a sua capacidade de atendimento com a abertura do 2ª Pólo de ATL e Sala de Jardim de Infância.

Em 2004 e, em articulação com a Segurança Social, foi criada uma nova resposta social – o Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental (CAFAP) – que visa apoiar famílias desfavorecidas, privilegiando aquelas que têm crianças em risco social e/ou com necessidades educativas especiais.

Em 2005 entraram em funcionamento, através de protocolo com a Segurança Social, três equipas do Rendimento Social de Inserção (RSI), que acompanham atualmente cerca de 580 famílias, provenientes de 13 das 17 freguesias do concelho.

Entre 2005 e 2009, a ASMAN implementou cursos de Educação e Formação de Adultos, nomeadamente de Auxiliar de Ação Educativa e Geriatria, tendo qualificado cerca de 28 mulheres, com uma carteira profissional e com o 9º ano de escolaridade. A ASMAN é ainda uma instituição mediadora com o apoio do Banco Alimentar, distribuindo de forma regular Cabazes Alimentares às famílias mais carenciadas.

Em 2009 obteve a aprovação de novos projetos: construção de Centro de Dia para 60 idosos, Creche para 66 crianças, Apoio Domiciliário para 50 utentes (Programa PARES II) e Lar para 30 idosos (Programa POPH).

MISSÃO

A ASMAN tem por fim a promoção da qualidade de vida das crianças, jovens, famílias e idosos e o propósito de dar expressão organizada ao dever moral de solidariedade e justiça entre os indivíduos, prosseguindo os seguintes objetivos:

Criação de estruturas e valências que permitam dar resposta às necessidades da população alvo e diagnosticar as situações socialmente graves;

Apoiar e acompanhar todas as crianças e jovens, nomeadamente as crianças com necessidades educativas especiais e respetivas famílias;

Apoiar e favorecer a integração social e comunitária;

Proteger os cidadãos na velhice e na invalidez em todas as situações de falta ou diminuição de meios de subsistência ou de capacidade de trabalho;

Promover e proteger a saúde, nomeadamente através da prestação de cuidados de medicina preventiva, curativa e de reabilitação;

Promover a educação e formação profissional dos cidadãos;

Facilitar a resolução de problemas habitacionais das populações.

 

VISÃO

A ASMAN pretende continuar a ser uma Instituição de referência na ação social no concelho da Maia, baseando a sua intervenção na melhoria contínua das suas práticas e na elevação da qualidade dos serviços prestados.

 

VALORES

Solidariedade: acolher com carácter solidário todos os que recorrem aos nossos serviços, respondendo às suas necessidades e especificidades;

Respeito/ética: respeitar a condição e características de todos os que a instituição apoia e que com ela colaboram;

Confiança: criar um ambiente de confiança mútua entre a ASMAN, os que a apoiam e por ela são apoiados, inspirando-se na solidariedade, generosidade, partilha e respeito pelas especificidades de cada um.

Confidencialidade: rigoroso sigilo de todos os processos sociais em tratamento.

Assembleia Geral :

Presidente: Dr. Fernando António Pereira Leite

1º Secretário: Manuel Maria Silva Tonel Marques

2º Secretária: Drª Elisabete Fernanda Soares Mendes

 

Direção:

Presidente: Drª Maria Fernanda Esteves Monteiro Drumond Freitas

Vice-Presidente: José Assunção Peixoto Mendes

Tesoureiro: Drª Natércia Maria Martins Oliveira

Secretário: Rui Borges Monteiro Sanches

Vogal: Mário Fernando Silva Resende

Suplentes:

1º Suplente: Manuel António Pereira

2º Suplente: Prof. Drª Marta Monteiro Drumond Freitas

3º Suplente: Eng. José Carlos Gonçalves Santos Lessa

4º Suplente: Maria de Lurdes Leite da Silva Sanches

5º Suplente: Daniel Augusto Alves de Pinho

 

Conselho Fiscal:

Presidente: António Alberto Anjos Monteiro

1º Vogal: José Joaquim Barbosa Martins Novo

2º Vogal: José Castro

Suplentes:

1º Suplente: António Martins Ferreira da Silva

2º Suplente: José Carvalho

3º Suplente: José António Ferreira de Castro

Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a utilizar o website, assumimos que concorda com o uso de cookies. Aceito Ler Mais